segunda-feira, 26 de junho de 2017

A idade de uma inocência rasca

Devo dizer que acho um gesto de profundo mau gosto graffitar, sujar, borrar, seja qual o recurso eleito, os símbolos dos clubes adversários.
Não respeitar o que é dos outros é o primeiro sinal de inveja ou receio e por mim nunca um Sportinguista se daria ao trabalho, ao risco e à bimbice de desrespeitar estátuas, paredes, ou outra coisa qualquer dos nossos rivais.
Ser de um clube com a dimensão do Sporting implica também grandiosidade nos seus adeptos e lá porque há uns “índios” que têm por costume andar a pintar coisas de vermelho, isso não faz com que tenhamos de devolver o gesto. Parece-me uma brincadeira bastante infantil, para rapagões de tatuagens e bíceps ultradesenvolvidos, um diálogo de “infantes” que, ao contrário das lições que tiveram dos seus pais, não limpam o que sujam propositadamente.

Que os membros das claques ilegais do Benfica não tenham esta maturidade eu até compreendo, pois nunca espero sinais de qualquer coisa adulta vinda daquele lado, mas espanta-me até que as células mais “inquietas” do Sporting não tenham ainda crescido o suficiente para entender isto. Se querem vingança, há formas mais criativas e até úteis ao Sporting de o fazer. É que normalmente a “criançada” não acha piada ficar a brincar sozinha.


Saudações Leoninas

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Mais Carvão...e anónimo.

Vi e escutei com especial atenção o que Saraiva disse ontem na emissão especial da SportingTV e pela minha parte considero-me avisado para o possível carvão que o Benfica venha a colocar nos media. É típico dos cobardes, que em vez de enfrentarem quem os acusa, em vez de responderem à letra pelas acusações que lhes são feitas, reajam espalhando novas mentiras sobre terceiros, esperando desviar as atenções sobre si mesmo.

Considero até uma profunda falta de imaginação escolherem as comissões das transferências de jogadores de futebol para incriminar Bruno de Carvalho. Se há presidência que se tem esforçado por colocar o máximo de transparência neste capítulo, essa é a presidência actual do Sporting. Rapidamente, tanto quanto possível, todos os dados de todas as transferências são publicados no nosso jornal e partilhados nas redes sociais, dando total esclarecimento quanto ao que quem pagou o quê, quem recebeu o quê, quem se compromete com que cláusulas.

Tomara o Benfica estar tão "limpo" e "arrumado" em todos os processos de aquisição e alienação de passes de jogadores, como nós estamos e acho profundamente irónico que o clube mais useiro do Carrossel do Mendes, se ache com autoridade para acusar outros emblemas de desvio de dinheiro para off-shores. Para quem ande mal informado, muitos (quase todos) os jogadores e treinadores representados por Mendes estão a contas com o Fisco Espanhol, precisamente por fuga fiscal e desvio de verbas para paraísos fiscais.

Nesta questão há por aí muitos "telhados de vidro" e espero sinceramente que não se venha a descobrir que os esquemas "apanhados" em Espanha, não o venham a ser também em Portugal e sofra o clube encarnado, através das dezenas de jogadores que recebe de Mendes todas as épocas, as consequências do que se presta para acusar o Sporting.

Aguardemos então por essas denúncias anónimas, pois que não imagino nenhum responsável do Benfica com a coragem e a puta da lata para fazerem eles mesmos as acusações, ao contrário do que fez Francisco J. Marques do Porto com os emails ou BdC com os vouchers. Serão as típicas "investigações" do CM, as narrativas arfantes da CMTV, os painéis cartilhados da TVI24 e os artigos e crónicas do Record e d´ABola a fazerem as despesas do costume. Serão os avençados da cartilha-mãe a carregarem estas mirabolantes acusações, que terão como aliados os espasmos inflamados dos Hugo's Gil desta vida.

Assim que "florescam" estas plantações, conto com a rápida resposta do departamento jurídico do Sporting e com a sanidade mental de todos os sportinguistas para mostrar bem ao Primeiro-Ministro Vieira que o Sporting passou há muito a fase de comer gelados com a testa e que cá estaremos com pás e vassoura para lidar com o carvão de Luis Bernardo, com as fábulas de Carlos Janela e sobretudo com a conivência sem escrúpulos dos chefes de redacção de jornais e TV. Aliás os mesmos que porventura não reconhecem ao #BenficaGate essa mesma importância.

Saudações Leoninas

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Vergonha...é dizer pouco

Ontem foi dia de mais umas revelações desse imenso rol de podridão chamado #BenficaGate. Desta vez foram precisos apenas 2 e-mails (e meio) para gerar “pano para mangas” durante toda a próxima semana. E que mangas foram:

1/ O Presidente da Mesa da Assembleia Geral da Liga (durante o mandato de Mário Figueiredo) endereçou a Pedro Guerra um arquivo de sms´s pessoais do então Presidente da FPF, Fernando Gomes.

2/ Nuno Cabral, à data delegado da Liga enviava a Pedro Guerra, detalhes comprometedores sobre a vida pessoal de alguns árbitros

3/ FJM deu a entender que consta dos e-mails em sua posse, esquemas de prostituição que envolvem responsáveis do Benfica

A gravidade destas acusações é…total. Primeiro, fica a noção clara que até o Presidente da FPF é vigiado “à lá KGB”, assim como é vasculhada toda a possibilidade de encontrar podres nas vidas de dirigentes e árbitros. Não sejamos ingénuos, isso só tem uma intenção - chantagear, ter poder de controle sobre as pessoas em causa, reduzindo a sua idoneidade, limitando o quadro das suas ações. Se isto não configura crime e coação desportiva, não sei o que raio quererá dizer então.
São evidentemente modus operandi típicos de uma qualquer máfia, comportamentos de quem não teme a justiça, seja ela criminal ou desportiva. São comportamentos de gente sem moral ou ética nenhuma para ocuparem qualquer cargo na FPF ou Liga. 

Vejo as redes sociais afectas ao clube encarnado a fugir a este tema, a escapar à reflexão mais óbvia de todas: estes são os dirigentes que querem ao comando do seu clube? São estes comportamentos passíveis de algum tipo de justificação ou defesa? Quanto mais tempo vão andar a fazer flashback’s para se convencerem a eles próprios que os dirigentes dos outros clubes são tão maus como os seus? Onde mora a vergonha? Para onde foi refundida a crítica ou o orgulho pela honestidade? Para debaixo do quê se varreu a “luta pela Verdade Desportiva” que tanto orgulhava a tantos adeptos do Benfica?

Chegou-se a um ponto onde até os próprios meios de comunicação temem investigar, revelar, reflectir sobre o #BenficaGate e estamos sobre o caso mais bombástico desde o Apito Dourado. Não haverá interesse público? Relevância desportiva? Magnitude criminal? O que leva a tantas redacções a permanecerem silenciadas, imóveis, alheadas de um dos casos mais graves de corrupção desportiva de sempre? E não me venham com a história da dúvida sobre a veracidade da prova. Com muito menos se escreveram bíblias nos jornais, se encheram semanas de airtime na rádio, se encheram painéis nas TV´s para dissecar todos os ângulos possíveis. 

Porquê? Pergunto-me tantas vezes sobre estes silêncios. Não têm vergonha, nojo, dignidade profissional? Ninguém é capaz de entender que muitos como eu estão a entender claramente o seu compromisso com alguma ordem ou interesse externo às suas obrigações como órgãos de comunicação social, como jornalistas, como cidadãos não pactuantes com crimes ou deformidades sociais? Vão suportar a mancha de terem fechado os olhos, tapado os ouvidos e a boca? O que isso dirá da sua autoridade para nos relatar eventos futuros?
Meus caros, não são só as instituições desportivas que estão em causa nesta bronca épica. A imprensa ou aquilo que para mais serve, também. Questiono, duvido, suspeito da lisura e independência de todos estes ditos analistas, cronistas e jornalistas. Pois se calam por uns e ladram a outros, para mim, não servem. Falta-lhes o mais importante, a isenção.

Noutro sentido, aguardo a posição da FPF, de Fernando Gomes, de Vieira, de tanta gente visada nesta quantidade de merda gigante que nos entra pela mente dentro. Estão todos a ficar atolados de trampa até ao pescoço e as desculpas esfarrapadas que mandam outros dizer colhe tanto ou tão pouco como a probabilidade de estarem inocentes do que lhes é imputado. Já vêm tarde as demissões. Já passou de prazo de validade a tomada de posição. Já é infinitamente tarde para achar que tudo vai ficar como dantes. 
Não. Isto atingiu o ponto em que só a PJ e o MP podem resolver e eu sei (todos sabem) qual seria o fim para estas personagens: tudo na cadeia! Tudo fora do desporto! 


Saudações Leoninas.

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Comparar o incomparável

Doumbia ou Podence? Iuri ou Pity Martinez? Por estas alturas somam-se todo o tipo de opiniões sobre todo e qualquer rumor de jogador para o Sporting. Na pressa de criar julgamento ou opinião, na ânsia de valorar as possíveis aquisições produzem-se "provas" muito dúbias que servem para muito pouco mais do que fazer um like ou pensar durante 3 ou 4 segundos no que é proposto.

Nestas verdadeiras "tribunas de mercado" chega-se ao ponto de comparar coisas distintas, medindo sabe-se lá o quê ou de que forma. Tenho para mim que os jogadores não se comparam e que esperar mais ou menos rendimento de algo que não coincide sequer no tempo ou no espaço é um exercício completamente estéril.

Uma laranja não é a soma de duas tangerinas. Dois abacaxis não igualam um ananás. 10 fatias de picanha não é o mesmo que uma posta à mirandesa. Nem sequer se pode dizer que uma opção é melhor que outra, a subjectividade e total, uns gostarão mais de uma, outros de outra. Aliás nem sequer é um favor que se possa estar a pensar fazer ao jogadores da nossa formação. Eles mais do que ninguém adorarão serem comparados a grandes jogadores, mas até que ponto não se lhes exigirá um estatuto para qual não estão ainda prontos?

A pressa nunca foi boa para desenvolver jogadores. Metemos isso na cabeça, de uma vez por todas.

Saudações Leoninas

terça-feira, 20 de junho de 2017

Plantel 2017/18 - Considerações

Bom...muitos rumores, ainda poucas confirmações. Uma coisa é inegável, o plantel da próxima época não parece vir a ser o resultado de nenhuma marcha-atrás financeira, ou seja, menos artilhado de soluções que os anteriores. Ainda será cedo para tirar conclusões, mas fica um esboço de algumas considerações, as que alguém é capaz de fazer olhando para o desenvolvimento das notícias.

Guarda-redes
Patricio e Beto (faltará eleger um 3º guarda-redes, que evoluirá na equipa B, mas estará de plantão a época inteira. Há bastantes alternativas e de grande futuro como P.Silva e Max)

Defesa Direito
Piccini e Schelotto, pelo menos para já. Não estranharia que o Sporting tivesse um "alvo" já preparado para acertar, caso surja uma proposta pelo italo-argentino. Falou-se de Maicon e Orejuela, duvido que seja alguns destes, embora JJ seja um fã de há muito do brasileiro.

Defesa Esquerdo
Marvin, Jonathan Silva e Coentrão. Com a chegada do internacional português é inegável que a posição foi reforçada, mas apenas em teoria. A julgar pela últimas épocas do caxineiro, será sempre uma possibilidade recair no holandês a missão de fazer o lugar grande parte da época e sabemos como isso não tem corrido bem nas anteriores. O argentino, na minha opinião não vem para ficar e a solução ideal, a meu ver, seria pelo menos contratar um lateral esquerdo jovem que pudesse vir a evoluir na equipa B, mas que face a alguma contingência estivesse maduro o suficiente para ser chamado ao plantel principal e por lá permanecer como aposta factual e não apenas para preencher vaga de treino.

Defesa Central
Paulo Oliveira, Douglas, André Pinto e Coates. Mathieu parece já bastante próximo e Gaston Silva um verdadeiro interesse do Sporting. O que isto quer dizer? Bom, desde logo que dois dos que estão (ainda) no plantel irão sair, o mais fácil de prever neste quadro é Douglas. Mas e o outro? Sinceramente penso que será Paulo Oliveira. Desde logo porque a sair Coates, o nível de reforços a chegar seria algo diferente e A.Pinto acabou de chegar, logo...

Médio Defensivo
William Carvalho e Palhinha. Se quisermos ser realistas, teremos de imaginar a posição 6 ocupada por um jogador que não William Carvalho. O timing de venda é agora e mesmo que saibamos que é um jogador que nenhum adepto ou treinador quer perder, a verdade é que se nota que o caminho de William precisa de outros horizontes para evoluir. Além do mais a verba que o Sporting receberá será, com alguma precisão, mais que suficiente para encontrar uma alternativa, talvez não tão talentosa, mas ainda assim uma alternativa.
O nome mais apontado para esta missão tem sido Bradaric do Rijeka (campeão croata) e dizem os entendidos que não será uma aposta em vão.
Como 2ª linha, Palhinha é uma solução, mas para ser completamente honesto, saindo WC, será preciso encontrar um elemento mais experiente e preparado. A hipótese de o substituto de William não render o esperado não pode apressar o desenvolvimento de Palhinha.

Medio Box-to-box
Adrien, Matheus e Battaglia. Tudo o que foi dito sobre William é válido para Adrien. O seu valor de mercado pode ter atingido o seu zénite e não será a carreira na Taça das Confederações a mudar grande coisa. Aos 28 anos é a altura ideal para render uma grande verba ao clube e um óptimo contrato ao jogador. Mas, no caso dessa proposta não chegar, é mais do que bem-vinda a sua permanência e essa despreocupação é bem visível na falta de nomes para o substituir. Mattheus é uma hipótese, mas não tenho tanta certeza que seja um 8 e ainda mais dúvidas me levanta a qualidade de Adrien comparada com a do brasileiro ex-Estoril. Será Bruno Fernandes?

Alas
Gelson, Bruno Cesar, Iuri Medeiros e Matheus Pereira. Não incluo neste lote de soluções Bryan Ruiz. O seu caminho no Sporting como ala penso ter chegado ao fim e veremos ser vai evoluir noutra posição ou se vai evoluir de todo dentro do Sporting. Mas é mais que óbvio que ter uma equipa completamente coxa não vai ser uma solução. Apenas Gelson é curto e por mais que vejamos talento em Matheus, está na cara que irá ser emprestado e isso leva-nos directamente ao lote de alas argentinos que está a ser noticiado como alvos do Sporting. Pity, Pavon, Acuna são alguns nomes apontados e penso mesmo que um deles acabará por chegar ou...dois, caso Gelson saia também.
Idealmente nenhum clube bateria a cláusula e o nosso melhor ala ficaria mais um ano, mas...há muito dinheiro em jogo. Ainda assim, ter o ala com mais potencial do mercado, pode e deve valer um pouco mais do que 50 Milhões (se tantos por aí valem 40...).

Avançado / Médio Atacante
Podence, Gelson Dala, Geraldes, Bryan Ruiz e Alan Ruiz. São demasiadas soluções para uma vaga que pode nem existir durante 95% das partidas. JJ é um obstinado do 4-4-2 e logo não há lugar central extra por ocupar no meio-campo. A existir, ter Podence, Ruiz e Geraldes é mais do que suficiente. Bryan é para sair e em função de falso ponta-de-lança já provou ser ainda menos eficiente. Nesse papel caberá a Gelson Dala mostrar o que vale ao treinador, mas suspeito que mais tarde ou mais cedo acabe por chegar um reforço para essa posição. Teo é para mim, uma carta muito fora do baralho.

Ponta de Lança
Dost, Spalvis e Castaignos. Duas saídas de caras do plantel que não faço ainda a mínima ideia como quererá o Sporting substituir. Henrique Dourado do Flu seria uma alternativa de luxo a Bas, mas não será fácil de o convencer a aceitar esse papel, ainda assim existe outro rumor, persistente diga-se, sobre Florin Andone, veremos. Em todo o caso, a terceira vaga poderá até ser ocupada por Leo Ruiz da equipa B, olhando a que as duas primeiras terão 90% do tempo de jogo disponível.

Saudações Leoninas



segunda-feira, 19 de junho de 2017

A nódoa Mendes no pano Ronaldo

Tenho imenso orgulho e gratidão no que significa desportivamente Ronaldo para Portugal e para o Sporting, mas toda esta bateria de media a especular sobre a saída de CR7 do Real Madrid provoca-me um nojo absoluto. Como é óbvio, o capitão da Selecção não tem interesse nenhum em sair do clube merengue, e qualquer jornalista sabe disso muito melhor do que eu. Mas há gente com acesso muito fácil aos jornais e tv´s e consegue mover uma máquina para que esta faça o "ruído" pretendido, originando uma pressão política inevitável.

Não deve ser por acaso que esta vontade súbita de Ronaldo (que lembre-se ainda não fez nenhuma declaração oficial) de mudar de ares, acontece logo a seguir à revelação de um processo que o colocou numa imensa resma de atletas (todos representados por Mendes) apanhados a fugir ao fisco espanhol. Para o empresário maravilha europeu, safar Ronaldo de algo que por exemplo condenou Messi, é um must. Limpando o ás, abre caminho à "limpeza" das manilhas, reis e duques. Ao contrário de toda a cortina de fumo gerada, esta conflitualidade com a máquina fiscal do nosso país vizinho não é um preciosismo técnico.

Os agora tão badalados "direitos de imagem" são apenas mais um nome novo para um problema antigo. As "luvas" ou "pagamentos por fora" são tão velhos como eu e começaram a ser usados como forma de aligeirar a carga fiscal que os (agora) imensos salários devem aos estados. Mendes, assim como outros empresários, usaram os mesmos mecanismos de fuga aos impostos que muitos políticos ou empresas, enviando partes "separáveis" dos seus vencimentos para supostas agências de "gestão de direitos de imagem" sediadas em paraísos fiscais.

O problema é que os jogadores de futebol recebem muito dinheiro "por fora", ou se quiserem, os seus "direitos de imagem" são bastante avultados e as verbas desviadas por esquemas como o de Jorge Mendes foram fáceis de detectar numa inspecção combinada por vários ministérios de países europeus. A "choradeira" dos estados de alma da Ronaldo são apenas uma forma, bastante podre diga-se, de forçar os políticos responsáveis pela "fiscalia" espanhola a dobrar a coluna, cedendo ou aligeirando as penas criminais correspondentes - e de forma directa - aligeirar as possíveis responsabilidades do(s) seu(s) empresário(s).

É que muita gente anda distraída, mas o dinheiro será sempre pago - porque é mesmo devido. A questão mais embaraçosa é a prova de que existiu perfeita noção de estar a ser cometido um crime de evasão fiscal e todos podemos imaginar que não foi o Cristiano, sentado ao lado da Dª Dolores que se pôs a congeminar uma complexa rede de partilha e repartilha de verbas em várias empresas e em vários paraísos fiscais. E assim nascem várias notícias, de vários nadas, vindos de quem mais teme estes processos e de quem não hesita em "apertar" políticos na hora de safar o rabo.

E eu pergunto-me: será só em Espanha? Só em Inglaterra? Só em França? E Portugal?
Os nossos silêncios são tão absurdos como as capas de jornais que se mandaram publicar, como os políticos que rapidamente se levantaram em indignações fajutas nas tv´s lusas, como os vários experts que agitaram a bandeira da perseguição, mas que não nos conseguem explicar uma coisa tão simples: CR7 pagou o que devia ou não? CR7 fugiu ou não fugiu aos impostos? Quem são os responsáveis?
Ficamos apenas a saber que há leituras diversas da lei, omissões técnicas, o blá, blá, blá típico de quem se refugia nos vazios das dúvidas e é capaz de defender um crime, porque "não pagar é diferente de desviar" ou "omitir não é esconder".

Ao menos em Espanha houve "cojones" para expor isto. A resposta de CR7 e Mendes? "Ah...se não gostam de mim, vou-me embora". O que é que o cu tem a ver com as calças pergunto eu?

Saudações Leoninas

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Reacionários

Depois de passarem quase duas semanas sem tentarem sequer ensaiar uma justificação ou defesa quanto ao conteúdos dos emails revelados, o Benfica prepara-se para entupir os media com aquilo que se pode chamar de "contra-ataque", tentando nivelar a opinião pública arrastando os outros dois grandes, para o que irá apresentar como "casos semelhantes".

Para que se entenda bem o que está prestes a acontecer, é o mesmo que alguém se apresentar em tribunal para se defender de uma acusação, levando (aquilo que considera como) provas de que outros cometeram também os crimes de que é acusado. Patético ou desespero? As duas.
Quem fica completamente a nadar na maionese são todos aqueles adeptos benfiquistas que têm clamado por respostas claras e convincentes, desmentidos, negações, qualquer coisa que invalide o que o Porto tem apresentado.

Começo cada vez mais a entender que o Benfica não tem defesa alguma ou justificação racional para apresentar e isso torna tudo ainda mais grave. Tão grave que a suposta entrevista de Vieira ainda não encontrou agenda. Tão grave que nenhum dos nomes visados teve sequer a vontade de emitir uma declaração. Apenas Guerra com as suas amnésias e o ex-Presidente da Liga vieram a público, ambos confirmando a veracidade dos e-mails, de forma distinta.

Os media, entretêm-se e entretêm-nos com mil e uma justificações, mil e uma prova de que não há matéria grave. Sabem o que estão a fazer e porque o fazem, como sabem que o que estão a dizer é falso. É grave e há regulamentos que enquadram os castigos por este tipo de procedimentos. "Mas não há ganhos directos do tráfico de influência?" dizem...e eu respondo: como é que eles sabem? Como obtiveram essa conclusão?

Não. Tentar exercer coacção ou tráfico de influência é tão criminoso como o conseguir. A prova até é bastante simples e há inúmeras nos e-mails revelados. Podem colocar os especialistas que quiserem, a dizer o que for mais conveniente, mas a verdade é que parecem mais "psicólogos" para acalmar o pânico do que pessoas isentas a citar e a interpretar as leis adequadas aos casos.

Saudações Leoninas